Lembrança

Esperava ser lembrança, enquanto guardava o que podia carregar. Sedenta na esperança de ser revivida, mesmo diante do atraso intolerado, da subconsciente noção que passava junto ao tempo, as nuvens, o vento, passava ao seu redor e cedia ao esquecimento.
É assim que se passam os momentos, esperando que haja espaço, que seja relevante, que desperte um gatinho, seja revivido, a memória em seu estado primitivo, esperando que haja abrigo para ser lembrança.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s